Como economizar dinheiro? Possivelmente esta é uma pergunta que vem rondando a sua cabeça e é por isso que chegou até aqui! É perceptível o número de pessoas que começaram uma busca desenfreada sobre informações de como investir, poupar, gastar menos, economizar! 

Apesar de tantas informações, entender como economizar é uma missão que nem todas as pessoas conseguem concluir. Existem três coisas principais que você pode ter em mente para reorganizar o orçamento e conseguir, de vez, guardar dinheiro:

  • Organize-se;
  • Olhe para a sua renda;
  • Diminua seus gastos.

Um grande problema que acontece é que grande parte das pessoas não tem “intimidade” com a sua vida financeira, o que acaba acarretando na falta de organização e gastos excessivos. Pois saiba que com um empurrãozinho é possível aprender até mesmo como economizar dinheiro ganhando pouco! Separamos diversas dicas para você enfrentar essa parte da vida adulta com mais leveza! Confira:

Conheça seus ganhos e gastos – registre as despesas

Sem saber para onde o seu dinheiro está indo, fica muito mais difícil controlar o seus gastos, concorda? Por isso, existem duas maneiras que você pode utilizar para essa tarefa:

  1. Guardar notinhas do cartão e anotar todas as suas despesas em uma planilha de gastos (inclusive os pequenos gastos!). Ah, já íamos esquecendo: preparamos uma planilha de gastos para te ajudar. É só um modelo, tudo bem? Então, caso queira modificar de maneira que você compreenda melhor, fique à vontade! 

Baixar modelo de planilha de controle de gastos 2020

  1. Escolher aplicativos que puxam todas as suas movimentaçòes bancárias automaticamente (mais para frente vamos dar algumas opções para te ajudar)

Reveja seus hábitos e enxugue gastos desnecessários

Depois de ter em mente quais são todos os seus gastos, é o momento de ver onde é possível realizar “cortes de despesa” que não vão te prejudicar. Quais são as categorias que você mais gasta? 

  • Lazer?
  • Transporte?
  • Roupas?
  • Alimentação?
  • Entretenimento?

Sempre que uma análise minuciosa das despesas é feita, é possível encontrar gastos considerados supérfluos que podem ser eliminados. Faça uma reeducação quanto aos seus hábitos de consumo. Até mesmo despesas fixas podem ser reduzidas quando o uso é consciente, como água, energia elétrica etc. 

Crie metas para os seus gastos 

Agora que tem um controle básico e sabe quanto gasta com as suas despesas gerais, que tal criar algumas metas para o seu dinheiro? Ah, com um detalhe: podemos dividir tudo em categorias. Este é mais um modelo e você pode fazer da maneira que achar conveniente, de acordo com a sua situação. Trata-se da regra 50, 15, 35:

  • 50% para gastos essenciais: tudo que é necessário para você viver o dia a dia pode ser considerado um gasto essencial, como aluguel, luz, água, mercado, gasolina etc.
  • 15% para prioridades financeiras: prioridades aqui certamente não é usar o seu dinheiro para comprar “blusinhas” enquanto você tem algumas dívidas para quitar. Caso não esteja endividado, a dica aqui é investir o dinheiro que “sobrar”, seja colocando em uma poupança ou ações. 
  • 35% para lazer: gastos relacionados a lazer e hobbies, como academia, salão de beleza, compras no shopping e outros passeios entram dentro do dinheiro separado para isso. 

Regra dos 30 dias

Aproveitando a onda das “regrinhas”, vamos falar sobre a regra dos 30 dias. Como funciona? Calma, vamos explicar. Se você viu determinado produto e ficou com (MUITA) vontade de comprar, não tome uma atitude no impulso. Anote o que você quer, qual o preço e também o dia em que você cogitou comprar. Depois de 30 dias, volte a anotação e, se sentir  que ainda precisa daquilo, é porque a compra é realmente necessária. 

Regra dos 10 segundos

Outra regrinha que você pode adotar para os seus bons modos é a chamada “regra dos 10 segundos”. É até semelhante à regra dos 30 dias: se você viu alguma coisa e ficou com vontade de gastar, tente dar um motivo real para aquela compra (não vale dizer que o motivo é porque você quer, merece ou gosta, ok? Estamos de olho!). Se não encontrar um bom motivo, não vale tanto a pena gastar com isso neste momento. 

O de cima sobe e o debaixo desce! 

Quando estiver criando as metas para o seu orçamento, vise arredondar as despesas para cima e a renda para baixo. Ex: se a você fez um extra que lhe rendeu 187,46. Ao invés de colocar que recebeu 188, coloque que recebeu 186 no seu planejamento. 

Pesquise e compare

Em terra de internet, quem compara preços é Rei. O hábito de não olhar e comparar os preços das coisas que consome pode ser o grande vilão dos seus gastos. É possível que, em alguns estabelecimentos, as variações de preço sejam altíssimas. Variar de supermercado pode ser uma boa saída para não gastar mais do que deve. 

Outras pegadinhas que você deve ficar atentX em supermercados: 

  • Preço por kg: uma ração aparentemente barata pode estar com o preço mais elevado que outra, aparentemente mais cara:
dois cartazes de preços para calcular o preço do quilo

Veja que a diferença de um e outro no valor não é tão grande, mas na quantidade sim! Às vezes compensa mais levar o que vai durar o dobro. 

  • Asteriscos da oferta: condições em que o desconto é aplicado pela promoção de um cartão X ou pela compra de X unidades também pode conter pegadinhas, portanto, sempre leia o anúncio por completo. 

De olho no cartão de crédito 

Muitas pessoas cometem o grande erro de considerar o cartão de crédito como parte da renda. Isso é um (GRANDE) engano. Neste caso, é preciso adotar algumas práticas para evitar os gastos com cartão de crédito: 

  • Reduza o limite do cartão: pode parecer que não, mas quanto mais limite no cartão, mais oportunidade para você ficar super tentado a gastar. Para não gastar mais do que o seu salário, diminuir o limite para um valor que não compromete sua renda é o ideal. O valor da sua fatura não deve ultrapassar 30% do seu salário.
  • Cartão de crédito sem anuidade: a “anuidade” é a taxa cobrada pelas instituições financeiras pelo uso do cartão. Mesmo que você não utilize o mesmo, algumas empresas fazem essa cobrança mesmo assim. Para resolver isso, existem algumas alternativas, como os cartões de crédito sem taxa ou os que cobram dependendo do valor gasto no mês. Algumas opções são: NuBank, Neon, Digio, Intermedium e Pag!
  • Quantidade de cartões: reduzir não só o limite do cartão, mas reduzir a quantidade deles também é importante. Por isso, tenha no máximo dois cartões de bandeiras diferentes. Isso porque vai ser mais fácil para ter um controle maior sobre as faturas, assim como o quanto está gastando em cada um.
  • Recompensa do cartão de crédito: se você abusou do cartão de crédito nos últimos meses, colha os frutos agora. Confira o número de pontos acumulados no programa de recompensas do seu cartão e troque por algum produto que esteja precisando. Verifique também se os pontos podem ser trocados por um desconto na próxima fatura. Não deixe este benefício passar em branco. 

Dia zero (dia para nao abrir a carteira) 

Selecione um dia por semana para não abrir a carteira (LITERALMENTE). Dica curta e direta. Nenhum segredo!

Encare a poupança como uma despesa fixa

Se você é comprometido em comprar o seu cafezinho na padaria todos os dias antes de começar trabalhar, use este costume ao seu favor! Abra uma poupança, estabeleça um valor para colocar na conta todo mês e encare isso como se fosse uma despesa essencial para pagar. 

Coisas emprestadas

“Emprestado não sai caro!”. Não, este ditado não existe, mas você pode levar este hábito, desde que de forma saudável, para economizar em algumas coisas que você pode comprar uma vez e não usar nunca mais. Se você não tem um vestido para ir a um casamento ou então uma furadeira para consertar algumas coisas em casa, que tal pedir para um conhecido? Ao fazer isso, lembre-se sempre de tomar o dobro de cuidado, já que é algo emprestado e também devolver na data combinada. 

Faça lista de compras

Antes de ir ao mercado, faça uma lista com as coisas que você realmente precisa e não fuja do seu planejamento. Pesquise também produtos com desconto e os locais mais baratos para comprar. Isso serve também para compra de roupas. 

Evite se cadastrar para receber e-mails de oferta

Podem parecer inofensivos, mas os e-mails de oferta são feitos especialmente para te deixar tentado a consumir! Às vezes você nem precisa disso, mas só de ver aquela imagem (MERAMEEEEENTE ILUSTRATIVA), já desperta dentro de você o desejo de ter aquele produto ou serviço. 

Faça mais programas caseiros

É preciso reconhecer o seu limite. Se você estiver com a grana um pouco mais apertada, é preciso pensar se vale mesmo a pena se prejudicar para sair com os amigos em determinado dia. Se você estiver precisando realmente se encontrar com as pessoas que você gosta, que tal chamá-los para um programa mais caseiro? Assim, todos se encontram, se divertem e ainda economizam. 

Celular pré-pago

Celular é já faz parte das nossas despesas essenciais. Contudo, os planos pós-pagos não tem um limite, acarretando gastos maiores e menos controle sobre o que você está usando. A dica, neste caso, é contratar um plano pré-pago e controle. 

Fale sobre dinheiro em família

Em algumas casas, as pessoas que moram juntas costumam não falar sobre finanças. Transparência e sinceridade podem ser ótimas saídas para conseguir reorganizar as finanças da casa e não sobrecarregar mais um do que outro. 

Como economizar com uma renda variável? 

Geralmente, profissionais que são autônomos, freelas ou que recebem por comissão apresentam certo nível de dificuldade em saber quanto vai ganhar no mês seguinte. A dica neste caso, é olhar para os últimos 12 meses e calcular o maior ganho, o mínimo e a média. Observe também se existem períodos de sazonalidade, ou seja, meses em que todo ano você costuma ganhar menos ou mais. 

Com isso, é ideal que os gastos essenciais caibam na renda mínima. Meses em que ganhar acima da média, invista! Sabemos que é tentador gastar, mas este esforço vai valer a pena lá na frente. 

Aplicativos para controlar as finanças 

Já que o smartphone virou “o melhor amigo do homem”, que tal aproveitar essa onda tecnológica ao seu favor? Baixe um ou mais aplicativos que podem ajudar você a controlar suas finanças. Listamos alguns abaixo para facilitar: 

  1. Organizze (disponível para Android e iOS)
  2. Guia Bolso (disponível para Android e iOS)
  3. Minhas Economias (disponível para Android e iOS)
  4. Mobills (disponível para Android e iOS)
  5. Toshl Finance (disponível para Android e iOS)
  6. Coinbase (disponível para Android e iOS)

Por quê é tão importante guardar dinheiro? 

Guardar dinheiro pode lhe proporcionar muitos benefícios no futuro, mesmo que seja “doloroso e complicado” por hora. Para que se torne algo mais leve, você pode realizar uma lista de coisas que podem ser impactadas no futuro caso comece a se planejar desde já com as suas finanças, como:

  • Complementar a aposentadoria;
  • Comprar um imóvel ou carro;
  • Ter uma renda de emergência caso perca o emprego ou surja uma necessidade ainda maior;
  • Oferecer uma educação de maior qualidade para os filhos; 
  • Investir em um curso de especialização;
  • Montar uma reserva apenas para viagens;
  • Quitar dívidas. 

Pense em como ganhar mais

Você não precisa ficar dependendo do seu salário para ganhar dinheiro. Qual a sua especialidade? Que tal procurar alguns freelancers para fazer no período da noite ou aos finais de semana, por algumas horas? Outra alternativa para ganhar mais dinheiro é transformar algum hobby em fonte de renda, como cozinha, costurar, bordar etc. E aquelas roupas que você não usa mais e estão em bom estado? Já pensou em vendê-las e liberar espaço no guarda-roupa?! Pense nisso. 

UFA! Você realmente quer economizar dinheiro, né? Sabemos que é um texto longo, mas tudo isso é para te ajudar e cremos que todas as dicas são importantes para que você tenha mais intimidade com as suas finanças e se torne uma pessoa mais satisfeita com as suas economias. Conta com a gente para outros assuntos que a vida adulta abrange e que não são nada fáceis de lidar. Estamos juntos!

Deixe seu comentário