O que é intercâmbio, quanto custa um intercâmbio e a pergunta que mais nos engaja a querer saber melhor sobre o assunto: como FAZER um intercâmbio?! Apostamos que pelo menos uma dessas perguntas já passou pela cabeça de quase toda a população. 

No passado, o termo intercâmbio (que significa “troca”) tratava-se do ato de jovens, de diversos países, passarem um tempo uns na casa dos outros. A grande finalidade era realmente a troca de culturas entre as diferentes nacionalidades. Nos tempos atuais, a palavra ganha um sentido ainda mais amplo e, quando falamos sobre intercâmbio, logo pensamos em estudar ou trabalhar no exterior por um tempo para determinado objetivo. 

Quem pode fazer um intercâmbio?

Se você tem entre 14 e 18 anos, pode fazer um período do ensino médio no exterior (em alguns países é chamado de high school – (sim, tipo aquela série em que os estudantes lutam com todas as forças para que uma estrela do basquete e uma novata tímida cantem juntos em uma produção musical).

Para os jovens de 18 a 26 anos, há opções de graduação ou, para quem já tem uma formação, existe a possibilidade de realizar uma pós-graduação, mestrado ou doutorado. Ou seja, a idade mínima para fazer um intercâmbio estudantil, por exemplo, geralmente é de 14 anos. Fora isso, não existem impedimentos explícitos com relação à idade. Existem opções de intercâmbio para todos:

  • Menos de 12 anos: intercâmbio em família;
  • De 12 a 17 anos: intercâmbio Teen (de férias);
  • De 14 a 17 anos (já falando outro idioma): High School (ensino médio no Exterior);
  • Mais de 18 anos e objetivo de aprender/aperfeiçoar outro idioma: cursos de idioma, Intercâmbio para estudar e trabalhar, Trabalho voluntário no exterior.
  • Mais de 18 anos e já fala outro idioma: cursos preparatórios para exames de proficiência, Universidades no Exterior, Executive Education, Au Pair (programa de trabalho fornecido em troca de alojamento e comida, com ou sem remuneração), Estágios;
  • Para meninas entre 18 e 26 anos: Au Pair;
  • Para universitários até 26 anos: trabalho de férias;
  • Para quem tem mais de 30 anos: programas de intercâmbio com turmas voltadas para 30+ ou 50+, Executive Education e outros.

Preciso estar estudando para fazer intercâmbio? 

Não necessariamente! Você pode ser apenas uma pessoa que está querendo incrementar seu intelectual com um novo idioma, por exemplo. Neste caso, o intercâmbio vai ajudar bastante para que você tenha ainda mais contato com a linguagem desejada. 

Quanto custa um intercâmbio? 

Animação de um homem fazendo anjinho no dinheiro

Não é possível estabelecer um valor fixo para um intercâmbio. Tudo depende do país que deseja visitar e o tempo que pretende passar. Considerando isso, é muito importante ter em mente quais são os seus objetivos antes de fechar o programa. 

Países como Irlanda e Malta são bastante procurado por estudantes que desejam gastar menos no intercâmbio, isso porque contam com um custo de vida menor. Aqueles que desejam estudar em países como Paris e Londres, devem preparar o bolso para encontrar um custo de vida mais alto. 

Para quem dispõe de um tempo maior para realizar o projeto, Austrália, Canadá e Irlanda são destinos a se considerar, já que apresentam a possibilidade de estudar e trabalhar no exterior. 

De qualquer maneira, vale pensar em algumas possíveis despesas para que você possa pesquisar como funciona cada uma no país de destino escolhido por você:

  1. Passagens aéreas (ida e volta);
  2. Custos dos vistos e taxas; 
  3. Preço das aulas do curso de intercâmbio;
  4. Hospedagem (se já não estiver incluída no pacote que fizer); 
  5. Alimentação e higiene pessoal;
  6. Vestuário;
  7. Telefonemas (uma dica é preferir a internet para se comunicar com a galera no Brasil);
  8. Seguro saúde (alguns países exigem isso para que você possa entrar no local);
  9. Transporte no país: ônibus, metrô, trem etc;
  10. Lazer, passeios e compras.

Depois de ter uma média do valor, lembre-se de converter o valor para a moeda local. 

É preciso ter visto para fazer intercâmbio?

Tudo depende do seu destino (é, o destino pode definir muitas coisas do seu intercâmbio). Para países da Comunidade Européia, não se exige visto, apenas passaporte válido, bem como países da América do Sul. Países que fazem parte do Mercosul também não exigem este tipo de documento de quem está ingressando nos locais, apenas o RG original, com menos de 10 anos de emissão, já é válido. 

Principais documentos para fazer intercâmbio

  • Passaporte válido, com visto de entrada e estadia no país (em boas condições). A dica é tirar cópias coloridas para portar durante a viagem e guardar o original em um local seguro;
  • Carteira de identidade;
  • Carteira de motorista (válida em alguns países como documento de identificação);
  • Carteira de trabalho;
  • Comprovante de residência no Brasil;
  • Diploma de cursos anteriores. 

Principais documentos para a viagem (geral)

  • Seguro viagem (documento indispensável para viajar para Europa, por exemplo);
  • Comprovante de hospedagem;
  • Carta convite (existem vários modelos na internet. Basta buscar o que mais se adequa às suas necessidades. Lembrando que ela deve ser em inglês e precisa conter nome, cópia do passaporte, telefone de quem ficará responsável por você durante a sua estadia no país de destino, data de chegada e saída do país e assinatura do residente no país);
  • Dinheiro, comprovante bancário ou cartão de crédito (podem ser solicitados pelos agentes da imigração para que você comprove que tem condições de se manter no país);
  • Comprovante de vínculo empregatício no Brasil;
  • Passagem de volta ou para o próximo país de destino.

É claro que nem sempre TODOS estes documentos serão solicitados, mas vale estar com tudo em mãos, para evitar qualquer tipo de transtorno.

Quanto tempo dura um intercâmbio? 

A duração está entre as perguntas mais frequentes quando o assunto é intercâmbio. Mas, com tantas opções disponíveis, o tempo não é um grande problema e com certeza tem um intercâmbio para caber nos seus planos:

Curta duração

Faça uma relação entre a sua disponibilidade e o destino escolhido. Se a meta é aproveitar as férias escolares ou profissionais para conhecer um novo país, o ideal é procurar opções que variam de 2 a 8 semanas. Mesmo com “pouco tempo”, essa é uma maneira de ter uma experiência rica em conhecimento e inesquecível, já que é possível:

  • Estudar idiomas;
  • Viajar com amigos;
  • Ficar em uma colônia de férias e conhecer novas pessoas;
  • Fazer um “mini” High School;
  • Estudar durante o verão universitário;
  • Personalizar um roteiro para fazer mochilão. 

Média duração

Para quem tem ao menos um semestre para realizar o intercâmbio, é possível praticar ainda mais o idioma desejado com os nativos, além de explorar lugares para visitar e trabalhar. Imagina a bagagem que vai trazer de volta ao Brasil? Com este tempo, é possível:

  • Fazer um curso de idioma mais longo;
  • Trabalhar voluntariamente em projetos sociais;
  • Trabalhar ganhando um salário fixo;
  • Fazer um semestre da sua graduação no exterior;
  • Fazer o “High School” particular ou público;

Longa duração

Quem pode passar até um ano no exterior, pode aproveitar ainda mais o intercâmbio para conhecer a fundo o país escolhido e imergir em trabalhos, estudos e oportunidades. É tempo suficiente para viver como um verdadeiro nativo. É possível:

  • Completar uma graduação, pós ou especialização;
  • Estudar e trabalhar em países próximos;
  • Fazer um programa de Au Pair;
  • Fazer High School particular ou público;
  • Prestar bolsa para alguma universidade;
  • Dar aulas de português nos Estados Unidos, por exemplo. 

Principais países para fazer intercâmbio

  1. Irlanda
  2. Canadá
  3. Estados Unidos
  4. Austrália
  5. Nova Zelândia
  6. Malta
  7. África do Sul
  8. Espanha
  9. Reino Unido 
  10. Argentina

O que levar para uma viagem de intercâmbio? 

Animação de uma mulher viajando com o cachorro

Para facilitar a vida, como todo e bom Manual da Vida Adulta, preparamos um checklist de itens para o intercâmbio para você baixar e ticar todos os itens que for colocando na sua mala de viagem. É claro que alguns itens são bem pessoais e você quem vai decidir se vai levar ou comprar lá, mas foi só uma forma que encontramos para ajudar você que já está na reta final do seu planejamento ou está com a viagem marcada! <3 

Canais no Youtube sobre intercâmbio para se inspirar

E aí! Está esperando o que para começar a planejar ou finalizar o tão sonhado intercâmbio? Se você já está se preocupando com viagens, conhecimento, novas culturas, troca de experiências, você já está nos dando orgulho e se tornando um adulto sem medo das barreiras da vida! Boa sorte!

Deixe seu comentário