Se você está em busca de emprego, provavelmente veio até este post para encontrar dicas de como se comportar em uma entrevista de emprego, certo?  Então assim será! Neste texto vamos falar 14 dicas para você mandar bem na entrevista. 

  1. Estude sobre a empresa

Antes de pensar no que vai falar durante a sua entrevista, é essencial conhecer a empresa para a qual você vai se candidatar. E isso não é pensando apenas em chegar no dia com tudo “na ponta da língua”, mas também para entender se a cultura da empresa, o nicho e outras características combinam com o que você está procurando. Pesquise tudo o que conseguir sobre a organização: concorrentes, cultura da empresa, número de funcionários, notícias etc. 

  1. Pense nos seus pontos fracos e fortes

Por mais que pareça simples, responder sobre nós mesmos é uma das partes que mais “pegam” os candidatos. Para ter mais segurança na hora de falar sobre isso, é preciso pensar antes do dia “X”. Pegue, literalmente, um papel e caneta e escreva cinco qualidades que podem se relacionar com o seu cargo e justifique sobre cada uma delas. Pense em momentos que foi necessário utilizar essas características em situações reais na sua vida profissional. 

Depois é o momento de pensar nos 5 pontos fracos ou defeitos que você precisa melhorar. Fale sobre pontos fracos que não prejudicam diretamente na execução da tarefa proposta para o cargo que você vai concorrer. Um exemplo: se a vaga não exige inglês avançado, você pode dizer que está em busca de estudar melhor o idioma.

  1. Seja pontual

Ser pontual demonstra ao recrutador o seu interesse em ser aprovado para a vaga. Além disso, demonstra a sua responsabilidade com qualquer compromisso. Assim que marcar a data e hora da entrevista, veja na internet o melhor percurso até o local da entrevista. Veja o tempo médio para chegar lá e saia um pouco antes de casa, até mesmo para chegar um pouco antes da hora combinada e pensando em imprevistos que podem acontecer. Ah, vale lembrar que chegar MUITO antes do tempo não é positivo, além de demonstrar excesso de ansiedade, você acaba esperando por muito tempo. 

Para entrevistas online isso não deve ser diferente. Acesse o dispositivo que será usado para a entrevista com certa antecedência para se certificar de que a sua conexão, áudio e vídeo estão funcionando normalmente. Caso tenha problemas técnicos, avise o recrutador com o máximo de antecedência para remarcarem a conversa. 

  1. Seja confiante

Não adianta ser um expert sobre o que está falando se não demonstrar confiança. Por isso, é muito importante saber lidar com a ansiedade para não acabar ficando para trás dos outros candidatos. Não existe uma fórmula mágica para eliminar de vez esse sentimento, mas é preciso aprender a conviver com ela e não deixá-la atrapalhar. Uma dica é acalmar os pensamentos e excluir todos os pensamentos que podem lhe deixar inquieto sobre o processo do qual você está participando. 

O corpo fala e isso todo mundo sabe! Por isso, tenha algumas atitudes como olhar nos olhos do recrutador, falar com convicção sobre as suas conquistas, ter autenticidade, não mexer demais as mãos, falar o que for necessário, evitando falar muito ou menos do que deveria. 

  1. Método “STAR”

Você já ouviu falar sobre “método STAR”? A lógica dessa prática é mostrar ao entrevistador os projetos nos quais você realmente esteve envolvido e como atuou em cada situação. Com isso, você consegue organizar de forma “cronológica” o seu desempenho. A palavra STAR pode até te lembrar a palavra em inglês que significa “estrela”, mas não tem nada a ver com isso. O conjunto se refere às siglas de cada etapa:

  • Situação – o “problema” que precisou enfrentar;
  • Tarefa – qual foi a sua “função”/papel diante do problema;
  • Ação – quais atitudes você propôs, como contribuiu para solucionar o problema;
  • Resultados – o que foi atingido depois das decisões tomadas? 

Lembre sempre de pensar em casos bem-sucedidos como exemplo. Além disso, seja bem honesto sobre os projetos e a sua atuação. Vale destacar que os recrutadores estão ali justamente para avaliar se está mentindo ou não e traçar o seu perfil. 

  1. Faça perguntas

É quase certo que, ao final da entrevista, o recrutador irá perguntar se você tem mais alguma dúvida. Este é o momento ideal para conhecer melhor as características do cargo ou da empresa. Questione sobre detalhes interessantes que pesquisou e gostaria de saber  melhor. Isso vai transmitir muito interesse da sua parte para o recrutador. Além disso, esteja preparado para as perguntas que podem surgir:

6.1 – Perguntas de entrevista de emprego

  1. Fale-me sobre você;
  2. Por que deixou seu último emprego? Por que foi demitido? 
  3. Como ficou sabendo da vaga?
  4. Qual a sua experiência na área que está concorrendo para a vaga? 
  5. O que é sucesso para você?
  6. O que você conhece sobre a nossa empresa?
  7. Por que você deseja trabalhar nesta empresa? 
  8. Quais seus maiores defeitos e qualidades?
  9. Você gosta de trabalhar em equipe?
  10. Você já demitiu alguém? Como se sentiu depois disso?
  11. Por que você merece ser contratado? 
  12. Qual foi o último livro que você leu?
  13. O que você faz nas suas horas vagas? 
  14. Qual a sua maior conquista profissional? 
  15. Fale sobre algum conflito que você soube lidar no trabalho;
  16. Onde você se vê daqui cinco anos? 
  17. Qual o emprego dos seus sonhos?
  18. Você lida bem com a pressão ou situações de estresse? 
  19. O que você gosta de fazer nas horas vagas?
  20. Qual a sua pretensão salarial? 

Erros comuns em entrevista de emprego 

7 – Mentir

Como falamos anteriormente, o recrutador está ali exatamente para analisar tudo o que você está falando e isso inclui verdades e mentiras, por isso é importante saber como se comportar em uma entrevista de emprego. Falar que fez coisas que não fez não é um grande erro, pois a qualquer momento você pode ser colocado em prova sobre o que disse. 

8 – Falar mal da antiga empresa ou chefe

Independente de como você se sentia na outra empresa ou os perrengues que passou, é preciso lembrar que o recrutador não é um amigo no qual você pode “abrir o coração” e falar tudo o que você pensa sobre a sua antiga empresa ou chefe. Na maior parte das vezes, o que o recrutador pode pensar é que, da mesma maneira que você falou mal da empresa anterior, pode falar mal da que você está se candidatando também. 

9 – Arrogância está fora de cogitação

Um dos maiores erros numa entrevista é demonstrar arrogância ou algum comportamento similar. Dessa maneira, mantenha a confiança sem parecer uma pessoa antipática. Opte por fazer perguntas que tenham relevância, sobre as funções necessárias para o cargo etc. 

10 – Não se atrase 

Como dito nas dicas anteriores, a pontualidade é um fator de grande importância para os recrutadores e se atrasar é um grande erro, que pode marcar a “primeira impressão” de que você é uma pessoa descomprometida. 

11 – Pretensão salarial exorbitante 

“Qual a sua pretensão salarial?”. Essa pergunta com certeza vai parecer e é preciso estar preparado para não se desvalorizar e nem jogar a perspectiva lá em cima. Uma dica é pesquisar a faixa salarial da sua área de atuação e procurar um meio termo baseando-se na sua checagem. 

12 – Roupas inadequadas

Apesar de muitas empresas não exigirem mais o famoso “Dress code” (código de vestimenta), na entrevista é recomendado seguir o padrão social para não errar.

Lembra que no item 1 falamos sobre pesquisar sobre a empresa? Aqui isso é extretamente válido. Há empresas formais e outras nem tanto. Estar extremamente formal não é recomendado em ambientes mais descolados, como startups. Portanto, pesquise como as pessoas que trabalham lá se vestem para acertar na escolha.

Este item é tão importante que vale até um tópico separado para ele: 

Roupa para entrevista 

É claro que não existe a roupa ideal, mas podemos comentar um padrão para que você siga e venda a sua imagem de forma adequada:

  • Tons suaves ou neutros (o preto e branco nunca falha! Assim como o bege, cinza, preto e azul marinho);
  • Roupas clássicas: terno, blazer, camisa, calça social);
  • Sapatos de cor escura;
  • Sapato sem salto ou não tão alto;
  • Maquiagem suave (não é uma balada, é uma entrevista, miga!)
  • Não utilize decotes exagerados;
  • Sem excesso de joias/bijuterias; 
  • Ah, nada de roupas exageradamente curtas;
  • Não utilize roupa de ginástica (a menos que você vá trabalhar como educador físico e isso seja exigido).

13 – Roupa para entrevista de emprego para mulheres

Algumas peças que podem ser utilizadas pelas mulheres que preferem social, são:

  • Tailleur (famoso terninho);
  • Calça social + camisa social; 
  • Saia na altura dos joelhos ou midi (um pouco abaixo do joelho) + camisa social;
  • Vestido tubinho midi (um pouco abaixo do joelho);
  • Sapatilha;
  • Scarpin;
  • Acessórios discretos;

Opções de look para mulheres que preferem roupas casuais: 

  • Calça jeans;
  • Sapatilha;
  • Sapatênis;
  • Camisa polo;
  • Vestido até o joelho ou midi (um pouco abaixo do joelho);
  • Acessórios discretos)

14 – Roupa para entrevista de emprego para homens

Peças de roupas que servem mais para o lado “social” são:

– Camisa social (manga longa);

– Calça social;

– Sapato de couro;

– Cinto de couro (geralmente a mesma cor do sapato).

Os ternos podem ser utilizados quando o dia não estiver muito ensolarado. 

Para ambientes mais casuais, é possível que o homem utilize:

  • Camisa polo;
  • Calça jeans;
  • Sapatênis;
  • Camisa (manga longa ou curta). 

Independente de qual área ou empresa você deseja se candidatar, seguindo esses “toques” certamente vai conseguir dar um bom primeiro passo, o resto é contigo! Desejamos sucesso nessa etapa da sua vida e que você consiga mandar bem com essas dicas para entrevista de emprego!

Deixe seu comentário